Já Está!

12 Rezas

O novo visual do blog está pronto. Gostava de saber a vossa opinião.

Estou a testar um novo visual… Tentarei ser breve!

Favicon actualizado

Deixar uma reza

Resolvi actualizar, finalmente, o favicon. O António Cavaco reclamou - e muito bem - com o facto de o favicon que eu tinha no blog não ter nada a ver com o mesmo. E, de facto, o favicon ainda era o mesmo dos tempos de quando este blog se chamava “Percepções”.

Agora já tem tudo a ver.

Nota: para o teu browser assumir o novo favicon é possível que tenhas que limpar a cache do mesmo.

Arrumar a Casa

2 Rezas

Tenho andado entretido a reorganizar a barra lateral ali à direita. Actualizei alguns links, baseando-me em novos critérios de selecção, nomeadamente:

- A regularidade com que os blogs são actualizados
Se não têm novos artigos há várias semanas não farão parte da lista

- O terem ou não comentários disponíveis
Se um blog não permite comentários, não é um blog. É, antes, uma espécie de diário exibicionista onde, em vez da troca de ideias, se promove o egocentrismo.
Assim, foram retirados alguns dos links e acrescentados outros, quer em português, quer em inglês.

Reorganizei também as categorias e re-indexei todos os posts de acordo com a nova estrutura.

Digamos que foi para preparar o blog para o novo ano.

Uma Prenda de Natal Atrasada

1 Reza

Na noite de 30 para 31 de Dezembro este site foi alvo de pirataria informática por um hacker, presumidamente brasileiro, que deixou a página inicial deste blog com o aspecto da foto ao lado (clicar para aumentar tamanho).

Claro que me assustei. Seria possível que tivesse ido tudo ao “ar”? Felizmente, não passou de uma simples substituição da página inicial. O reenvio, pelas 5.30 horas, do ficheiro “index” do WordPress resolveu o problema.

Curiosamente, ou talvez não, o site do Palpita-me foi alvo do mesmo ataque.

Esta é uma semana muito complicada. Para além da azáfama tradicional da época, juntam-se o aumento de tráfego e, felizmente, o aumento de trabalho, tanto no bar como no café, razões mais que suficientes para me afastar do PC mais do que é habitual. Não tenho tido, por isso, disponibilidade para postar como desejava. No entanto, ficam aqui algumas referências de coisas interessantes na blogosfera dos últimos dias:

- O Ateísmo e a celebração do Natal - Alguns artigos online sobre a celebração do Natal pelos ateus

- Pass-aram-se - O Ludwig aborda a questão da nova empresa criada para cobrar os direitos conexos à divulgação musical em espaços públicos. É um assunto que eu quero abordar, até porque no Palpita-me já recebemos a cartinha de apresentação da Passmúsica

- The Carl Sagan memorial blog-a-thon - Comemoram-se hoje 10 anos sobre a morte de Carl Sagan. Sagan foi um dos autores que mais me influenciou a caminho de uma pensamento céptico, critico e racional. Esta é a homenagem feita na blogosfera a um dos maiores comunicadores e cientistas do nosso tempo. O que sempre mais me impressionou em Sagan foi a sua capacidade de comunicação e a facilidade em humanizar os mais complexos desafios da ciência em geral e da astronomia em particular

- A Paranóia politico-religiosa - Nem sei o que dizer sobre este vídeo

-Global Orgasm - É claro que se não tiverem mais desculpas para ter um orgasmo dentro de 48 horas, esta parece ser uma boa razão! Embora, claro, se trate apenas de folclore.

Face à mudança de estratégia ou, melhor dizendo, ao início de uma estratégia para este blog, convém talvez explicar algumas directrizes pelas quais o conteúdo do mesmo se irá pautar. Estes serão os pressupostos e quem não concordar com eles pode, desde já, passar a visitar, em opção, os sites listados no final deste texto.

Deus não existe
É tão claro para mim como a mais pura das águas! Não esperem encontrar aqui refutações lógicas, científicas ou filosóficas à existência de Deus. Seria uma perca de tempo… Cabe a quem acreditar no contrário prestar provas da sua existência. Afinal, é assim que se processa todo o raciocínio em todas as outras matérias. Se alguém quiser provar a existência de algo cabe apenas a esse alguém o ónus da prova. Nada existe apenas porque alguém acredita nem a prova de existência seja do que for se baseia em contagens democráticas.

A Religião empecilha o desenvolvimento
Os falsos conceitos de moralidade e princípios impostos pelas diversas religiões são um empecilho para o desenvolvimento das sociedades. Os diversos dogmas apenas servem para atrasar o desenvolvimento e progresso da ciência em particular e da condição humana em geral.

As Religiões são maléficas
Nas sociedades actuais a utilidade das religiões é maléfica. A divisão entre povos, guerras e ódios são, hoje em dia como no passado, estimulados pelas diferenças religiosas. Se nuns caso a religião se apresenta como a razão de ser de todas as coisas, noutros é utilizada pelos governantes como pretexto para decisões de índole politica e económica.

Todos somos Ateus
A definição de Ateu diz que “é todo aquele que não acredita na existência de qualquer deus ou deuses”. No entanto, todos os crentes são ateus em relação ao(s) deus(es) das outras religiões! No caso de você ser crente e professar uma religião – católica, muçulmana, hindu, etc – só precisa de juntar mais uma divindade à lista das que não acredita para ficar exactamente na mesma posição que eu!

E, conforme prometido, se acha que este blog é demasiado chocante para as suas sensibilidades religiosas, sugiro que passe a visitar os seguintes sites:

Vaticano

Santuário de Fátima

Islam World

BuddhaNet

The Hindu Universe

Contribuir para que a religião deixe de ser tratada como se não fosse uma alucinação colectiva, bloqueadora da lógica, do raciocínio, da evolução do pensamento humano e estranguladora das liberdades individuais.

Para divulgar uma visão naturalista do mundo, isenta de misticismo e sobrenatural, baseada na ciência e na racionalidade.

← Pág. Anterior — Pág. Seguinte →