Arquivo da Categoria 'Mundo'

6 anos depois

Mundo Sem Comentários »

Há seis anos atrás, também a uma terça-feira, o mundo assistia, incrédulo, a um acto terrorista que viria a transformar as relações e os equilíbrios internacionais.

Na origem destes actos estiveram, não só mas também, motivações religiosas. Motivações movidas por uma cegueira que afecta o discernimento, o bom senso e qualquer tipo de respeito pela vida humana. A religião pode ser muita coisa, mas também é isto. Nela - exclusivamente nela - se encontram as razões para as guerras santas, as tais guerras que pretendem aniquilar e conquistar todos os que não sofrem da mesma espécie de loucura, justificadas por palavras “sábias” de indivíduos gastos de velhos e ultrapassados.

Infelizmente,  muitos dos países ocidentais, em vez de aproveitarem esta excelente oportunidade para promoverem os benefícios das sociedades seculares, optaram pela postura populista ao, também eles, incendiarem os seus discursos políticos e de Estado com imagens religiosas contribuindo, assim, para uma maior “beatificação” das guerras, das crises e das injustiças que se seguiram a 2001.

Ainda é muito cedo para sabermos ao certo as consequências destas opções. Tenho esperança que a reacção das sociedades ocidentais não chegue tarde de mais.

Onde estão as diferenças?

Mundo, Religião 6 Comentários »

Agradeço ao Luís Pestana que me tenha referido este vídeo. Deveras interessante a frontalidade com que esta senhora aborda as questões que separam actualmente o mundo ocidental do mundo islâmico.

Embora concorde em grande parte com as afirmações da senhora, penso que a religião - ou o facto de esta não estar separada do Estado na maior parte dos países islâmicos - será a principal causa para as diferenças abissais entre os dois modelos de sociedade.

WPvideo 1.10
Arab Woman Takes On Muslim Cleric
05:28
Download do video

A Europa e o Criacionismo na Educação

Mundo, Sociedade 8 Comentários »

Há dias felizes em que parece que, afinal, ainda existem políticos razoáveis.

Alguns membros da Assembleia Parlamentar do Concelho Europeu avançaram com uma moção para recomendação intitulada “The dangers of creationism in education“. Fica aqui a sua transcrição:

1. The Assembly asserts the standard setting role of the Council of Europe and is aware of its own responsibility in re-assessing the basis on which our societies are to be built. It recognises science as part of this basis.

2. The advance of scientific knowledge through the process of rational enquiry is thousands of years old. Ancient civilisations around the World made valuable contributions. Modern science started in Europe with the scientific revolution of the 15th and 16th centuries. This was followed by the Age of Enlightenment in the 18th and has continued to the present. New theories were seldom easily accepted by the establishment, as was the case for instance with Lamarck and Darwin’s work on evolution in the 19th century.

3. However, in recent years we have witnessed attempts to reconcile the biblical account of creation with modern science and outlaw the theory of evolution. “Creationists” pretend that “intelligent design” by a supreme entity is the scientific explanation for the universe.

4. Such an approach has no credibility among the scientific community but has succeeded in raising doubts in less informed minds, including persons with high political responsibilities, mainly in the USA but also in Europe. Some schools are now forced to teach creationism. The middle path of providing equal time for both merely offers a middle way between truth and falsehood.

5. Support for the scientific theory of evolution is almost universal among those with religious beliefs in Europe and nothing in this motion is intended as disrespect for any religion.

6. However, the Assembly is concerned at the possible negative consequences of the promotion of creationism through education and recommends that the Committee of Ministers assess the situation in the Council of Europe member countries and propose adequate counter-measures.

(Publicação simultânea: Diário Ateísta / Penso, logo, sou ateu)

Quem está numa de sexo oral?

Mundo 2 Comentários »

A explicação começa assim:

My name is Tanya Derveaux. I am the leading NEE party senate candidate in Belgium. And due to popular demand, I will give 40,000 blowjobs to anyone who requests one on this page.

I will give you 40.000 blowjobsSe a moda pega, quem será a primeira candidata portuguesa a fazer as mesmas promessas? Por cá, normalmente as promessas não são cumpridas… Na Bélgica deve ser idêntico.

One Nation Under God (2)

Ateísmo, Mundo, Religião 4 Comentários »
Sondagem Gallup

anteriormente escrevi sobre a forma como a sociedade norte-americana encara o fenómeno religioso. Faço-o novamente e, sem surpresas, para vos dar a conhecer os resultados de mais uma sondagem levada a cabo pela Gallup.

Digo sem surpresas porque no que respeita a assuntos religiosos já me habituei a esperar as maiores aberrações dos sobrinhos do Uncle Sam. Desta vez ficamos a saber que 1 em cada 3 americanos acredita que “a Bíblia é totalmente exacta e deve ser interpretada literalmente palavra por palavra”! Três quartos dos americanos acreditam que “a Bíblia é a palavra de deus ou por ela inspirada”! Apenas 19% consideram a Bíblia um livro de antigas fábulas, histórias e preconceitos morais registados pelo Homem.

Como já vem sendo hábito, nos estados do sul os números são ainda mais radicais. Como também já vem sendo hábito, quanto maior é o grau de escolaridade menos fundamentalistas são os resultados.

Destaco o último parágrafo da notícia no Washington Times: as vendas anuais da Bíblia ascendem a 609 milhões de dólares por ano! Afinal, porque é que ainda há fome no mundo?

(Publicação simultânea: Diário Ateísta / Penso, logo, sou ateu)

A União faz a Força

Mundo 6 Comentários »

O vídeo deste domingo não tem a ver com as matérias habituais apresentadas neste blogue.

Já vi muitos documentários sobre a vida  selvagem em África, mas esta sequência é impressionante. Vejam até ao fim que merece bem a pena.

WPvideo 1.10
Lion vs. Buffalo vs. Crocodile
07:19
Download do video

E porque estou numa de solidariedade animal, que dizer deste acto de solidariedade “inter-espécie”?

WPvideo 1.10
Hippo Saves Antelope From Crocodile
00:43
Download do video

Dia Nacional da Ilusão

Mundo, Religião 11 Comentários »

Bush - a orar ou apenas de ressaca?O presidente dos Estados Unidos e beatíssimo George W. Bush decidiu criar o Dia Nacional da Oração nos Estados Unidos da América. Será celebrado a 3 de Maio e é um convite a todos os cidadãos norte-americanos para agradecerem a deus - seja ele quem for - pela sua protecção, conforto e guidance (que eu não me atrevo a traduzir)!

No apelo do beato - perdão, do presidente - fica patente o convite a TODOS os norte-americanos, não ficando claro como deverão proceder ateus, agnósticos e outros não religiosos.

Não deixa de ser curiosa a criação de um dia dedicado à oração, essa arte fantástica de pedir (e venerar) em vão a um ser imaginário, na tentativa de obter através do pai, do filho ou do espírito santo (outra!) - ou dos três em simultâneo, porque parece que são um só - aquilo que se quer da vida, tanto da própria como da dos outros!

Como diz o Ricardo Alves no Diário Ateísta “Há gente mesmo muito estranha neste planeta”!

Famílias e outras palavras começadas por “F”

Mundo 5 Comentários »

Ainda recentemente abordei aqui a questão da capitalização ou não da palavra “deus”. Pelos vistos, a questão da capitalização de palavras assume uma relevância maior quando se trata de mandar areia para os olhos dos potenciais clientes sociais.

O exército dos EUA decidiu que, devido à importância que as famílias dos militares têm nos esforço de guerra, a palavra “Famílias” passará a ser escrita sempre com maiúscula em toda a correspondência do exército! Já estou a imaginar que as familias dos militares ficaram todas muito mais descansadas e tranquilas.

Pura propaganda, claro, esta decisão de querer dar importância às famílias através da capitalização da palavra que se lhes refere. Claro está que já há quem exija que outras palavras começadas por “F” também sejam capitalizadas, nomeadamente algumas que contribuem para a manutenção da espécie. Por outro lado, no sentido inverso há quem sugira que se deixe de capitalizar nomes como “bush” ou “cheney”!

Em Portugal poderia optar-se por nunca mais capitalizar a palavra “engenheiro”.