Contrails e Chemtrails em Portugal

As teo­rias da cons­pi­ra­ção são dos fenó­me­nos mais inte­res­san­tes do mundo moderno. Ao con­trá­rio do que seria de espe­rar, o fácil acesso à infor­ma­ção e a pos­si­bi­li­dade de ana­li­sar inú­me­ras fon­tes sobre qual­quer maté­ria para pos­te­ri­or­mente reflec­tir sobre as mes­mas e che­gar a con­clu­sões mini­ma­mente infor­ma­das, leva muita gente a pro­cu­rar sus­ten­ta­ção popu­lista para as suas cren­ças pré cons­ti­tuí­das, isto é, sendo a infor­ma­ção dis­po­ni­bi­li­zada tão abun­dante, é mais fácil pro­cu­rar aquela que suporta aquilo em que que­re­mos acre­di­tar do que nos obri­gar­mos ao pesa­roso exer­cí­cio de colo­car em causa as nos­sas crenças.

É ine­vi­tá­vel esta­be­le­cer um para­le­lismo entre este fenó­meno do pen­sa­mento e os pro­ces­sos men­tais das pes­soas reli­gi­o­sas. Na inca­pa­ci­dade téc­nica da falta de for­ma­ção ou na inca­pa­ci­dade bio­ló­gica da pouca inte­li­gên­cia, as cren­ças e o ridí­culo — sejam de que tipo forem — assen­tam como o melhor fato do melhor alfai­ate de alta costura.

Con­ti­nue reading…