Deixar de Fumar

Retomo a escrita do blo­gue, desta vez com moti­vos para celebração.

SG Ven­til, a minha marca

Hoje faz duas sema­nas que fumei o último cigarro. Sin­ce­ra­mente, quando decidi não fumar mais, fi-lo por diver­sas razões e estou certo que a faci­li­dade com que tenho con­tra­ri­ado o vício ao longo des­tas duas sema­nas tem a ver com o facto de todas essas razões terem des­pon­tado simul­tâ­ne­a­mente, o que me tem dado bas­tante força.

Não pre­tendo apro­fun­dar cada uma das razões, pelo menos para já, mas adi­anto que na ori­gem deste — para já, efé­mero — sucesso estão os seguin­tes factos:

  • Raci­o­nal­mente, há muito tempo que tinha deci­dido dei­xar de fumar
  • O meu orga­nismo, devido a uma pequena gripe, dei­xou de ape­lar tanto pelo cigarro
  • Esta era uma deci­são que eu sabia que iria dei­xar as minhas filhas muito felizes

Curi­o­sa­mente, este último ponto é o que mais me tem aju­dado a con­tra­riar a von­tade e o hábito social de fumar. Sei que seria uma grande decep­ção para ambas se eu agora vol­tasse atrás. Daqui a uns dias vol­ta­rei a fazer um ponto da situação.