Trevo do Bairro

Foi ontem inau­gu­rado o “Trevo do Bairro”. Ao fim de algu­mas sema­nas de intensa labuta, foi com muito pra­zer que abri­mos as por­tas desta espé­cie de micro-bar. Ele pode até ser pequeno no espaço, mas o ambi­ente que se con­se­guiu ontem na noite da inau­gu­ra­ção pro­mete que será grande no ambi­ente e na atmos­fera que se obterá gra­ças à pos­tura, sim­pa­tia e cor­di­a­li­dade daque­les que, espero, serão os seus visi­tan­tes habituais.

Mais do que um espaço de venda de bebi­das, pre­ten­de­mos que o “Trevo do Bairro” se trans­forme num ponto de encon­tro de ami­gos para con­fra­ter­ni­za­rem em ale­gre cava­queira. Eu, a Isa­bel e a Lara tudo fare­mos para que se trans­forme no espaço pre­fe­rido para um noite des­con­traída, ao ritmo de uma bebida, ao sabor de um jazz dis­creto. Estão con­vi­da­dos a apa­re­cer na Tra­vessa Fiéis de Deus, 72, no Bairro Alto em Lisboa.

Deixo aqui dois vídeos da noite da inau­gu­ra­ção. O pri­meiro é a repor­ta­gem foto­grá­fica do evento e o segundo o registo dos momen­tos finais da pri­meira noite.

[video]http://www.youtube.com/v/kn0sRI2ryBM[/video]

[video]http://www.youtube.com/v/2RxZjtmTr7c[/video]

Seja Social e Partilhe!
  • Tweet

6 respostas a “Trevo do Bairro”

  1. Xiquinho diz:

    Que pena tenho de não ter ido… nunca me con­vi­dam para estas coisas…

  2. António Parente diz:

    Parece ser um sítio inte­res­sante pelo jazz. Há 16 anos que não entro num bar ou discoteca.

  3. Ricardo diz:

    Tra­vessa Fiéis de Deus ?

    Nada mau para um ateu.…

  4. RJ diz:

    A tra­vessa é uma ques­tão de iro­nia, ima­gino?
    Quando vol­tar a Lx passo de novo por aí, está pro­me­tido (e tal­vez leve o jazz).

  5. Rui diz:

    Olá.
    Que­ria ape­nas dese­jar feli­ci­dade e sucesso ao seu bar. Já tive oca­sião de por lá pas­sar e ver como é inti­mista e musi­cal­mente con­vi­da­tivo. Esti­ve­mos para ser vizi­nhos, visto que estive quase a com­prar um apar­ta­mento no pré­dio em frente, mas algum receio quanto ao equi­lí­brio entre o gosto de viver no bairro e a neces­si­dade de sos­sego fez-me desis­tir. Agora que vi como o seu bar é, ou pode ser, sinto-me balan­çar… De qual­quer modo, já não inte­ressa.
    Boa sorte,
    Rui Mateus

  6. Carlos Esperança diz:

    Os melho­res votos para que a cul­tura e o sucesso cami­nhem juntos.

Deixar uma resposta