Sondagem Gallup

anteriormente escrevi sobre a forma como a sociedade norte-americana encara o fenómeno religioso. Faço-o novamente e, sem surpresas, para vos dar a conhecer os resultados de mais uma sondagem levada a cabo pela Gallup.

Digo sem surpresas porque no que respeita a assuntos religiosos já me habituei a esperar as maiores aberrações dos sobrinhos do Uncle Sam. Desta vez ficamos a saber que 1 em cada 3 americanos acredita que “a Bíblia é totalmente exacta e deve ser interpretada literalmente palavra por palavra”! Três quartos dos americanos acreditam que “a Bíblia é a palavra de deus ou por ela inspirada”! Apenas 19% consideram a Bíblia um livro de antigas fábulas, histórias e preconceitos morais registados pelo Homem.

Como já vem sendo hábito, nos estados do sul os números são ainda mais radicais. Como também já vem sendo hábito, quanto maior é o grau de escolaridade menos fundamentalistas são os resultados.

Destaco o último parágrafo da notícia no Washington Times: as vendas anuais da Bíblia ascendem a 609 milhões de dólares por ano! Afinal, porque é que ainda há fome no mundo?

(Publicação simultânea: Diário Ateísta / Penso, logo, sou ateu)

Comentários

4 Respostas a “One Nation Under God (2)”

  1. Steve em 8 Junho, 2007 17:55

    Se fizessem essa peskisa em paises proximos dos EUA como Canadá e Cuba, a % seria bem diferente…

  2. Catellius em 9 Junho, 2007 2:51

    Viva Helder!

    609 milhões de Bíblias por ano! Dá a impressão de que o deus dos cristãos possui um anuário de admoestações. Se todos têm uma Bíblia em casa, imagino que sejam duzentos milhões de exegetas que gostam de comparar as diversas traduções do Calhamaço de Embustes. Ou há uma demanda por parte dos adoradores de Satanás por novos livros para serem profanados, ou estão tão baratas que são usadas para suporte de monitor, para que fique à altura dos olhos. Afinal, listas telefônicas têm utilidade…

  3. Helder Sanches em 9 Junho, 2007 5:26

    Catellius,

    Leste mal… 609 milhões é o valor da receita de venda de Bíblias.

    Um abraço.

  4. Eva em 9 Junho, 2007 21:47

    Ironias da vida, se os escritores da Biblia quixeram entrar na USA, haviam ter dificultades e mesmo rematar em Guantánamo.

Deixe uma resposta