O Meu Amigo Victor (ou como evitar Testemunhas de Jeová)

O Vic­tor era um amigo meu, mais velho que eu nove ou dez anos, com o qual par­ti­lhei algu­mas noi­ta­das e outras lou­cu­ras. Pos­sui­dor de uma cul­tura geral invul­gar, era um exce­lente pro­tó­tipo daquela gera­ção que estava a che­gar ao final da ado­les­cên­cia quando acon­te­ceu o 25 de Abril de 1974; culto, de esquerda, rebelde e assu­mia publi­ca­mente que detes­tava tra­ba­lhar! Foi ele que me ensi­nou os pri­mei­ros acor­des dis­so­nan­tes e a impor­tân­cia de os conhe­cer e domi­nar. Com ele aprendi a gos­tar de jazz e bossa nova.

O Vic­tor, ateu con­victo que não supor­tava bea­ti­ces, tinha o hábito de dor­mir sem­pre nu. Um certo domingo, depois de uma noi­tada até perto das seis da manhã, o Vic­tor foi acor­dado às 8.30 pelo con­ti­nuo tocar da cam­pai­nha de sua casa. Con­tra­ri­ado, levantou-se e, sem ves­tir qual­quer roupa, dirigiu-se à porta e esprei­tou para ver quem seria que tocava tão insis­ten­te­mente. Viu duas senho­ras, ambas dos seus 50 anos, ves­ti­das com rou­pas de domingo e com umas revis­tas apoi­a­das nos bra­ços cru­za­dos. Abriu a porta, escancarando-a, e ficou, todo nu, em frente às bea­tas senho­ras. Na sua voz rouca de res­saca disse: “Ora, muito bom dia! Faz favor?”!

As senho­ras des­ce­ram as esca­das a cor­rer, sem olhar para trás. O Vic­tor nunca mais foi inco­mo­dado durante as manhãs de ressaca!

Par­ti­lhar este artigo:

53 Responses to O Meu Amigo Victor (ou como evitar Testemunhas de Jeová)

  1. veradictum

    A crença é capaz de reti­rar o bom senso e humor às pes­soas. Hel­der San­ches é um livre pen­sa­dor, de bem com a vida e com um sen­tido pra­tico da vida. E tem humor, coisa rara…Não se encon­tra preso a cren­ças que meia dúzia de ilu­mi­na­dos copi­a­ram de ritos e tra­di­ções de outros povos, há 2000 anos, e que em pleno sec XXl con­ti­nua a exa­lar um fedo­rento cheiro a bolor. Las­timo imenso que haja tanta gente dema­si­ado presa a estas cren­ças que só atro­fiam a mente das pes­soas e as man­têm na igno­rân­cia. É impres­si­o­nante cons­ta­tar que as pes­soas nem sequer ques­ti­o­nam um livro que deu ori­gem a tan­tas e dife­ren­tes reli­giões e que relata tan­tos cri­mes e bar­ba­ri­da­des, com o bene­plá­cito de Deus/Javé/jeová, a par de his­tó­rias niti­da­mente inve­ro­sí­meis e que só exis­tem na ima­gi­na­ção das pes­soas. Será que é assim tão difí­cil de enten­der que aquele Deus bíblico, vin­ga­tivo, cruel, san­gui­ná­rio, nunca pode­ria ser o nosso cri­a­dor, mas sim uma cri­a­tura inven­tada pela natu­reza humana, esta sim mui­tas vezes cruel, vin­ga­tiva e san­gui­ná­ria. As pes­soas devem ser boas e pra­ti­car o bem, não por­que devem temer a jus­tiça divina, que não existe, mas sim por­que dessa forma esta­rão de bem con­sigo pró­prias e com a sua consciência.

  2. mariana albuquerque

    senhor HELDER pas­sando por acaso pelo seu site (não sou internauta,nem sei se estou usando lin­gua­gem correta)resolvi dei­xar minha opi­nião sobre esse polê­mico assunto.Vou expli­car melhor minha história…eu tam­bém não acre­di­tava em DEUS nem em acon­te­ci­men­tos divi­nos até que minha filha mais nova teve diag­nos­tico de sín­drome de arnold chi­ari II,foi um pos­sesso lento mais hoje eu acre­dito em DEUS,leio a BÌBLIA, mas ainda não tenho reli­gião e por isso eu tenho con­ver­sado com pes­soas de dife­ren­tes igre­jas, como cató­li­cos , igreja da graça,cientistas cristãos(que por sinal o pró­prio eins­ten dei­xou uma men­sa­gem na igreja cien­tista cristã em Bos­ton que diz “eu des­co­bri a teo­ria de rela­ti­vi­dade mas a miss Eddy des­co­briu a ver­dade absoluta”)e tes­te­mu­nhas de Jeová,com rela­ção as tes­te­mu­nhas pude des­co­brir que elas não são tão pre­con­cei­tu­o­sas quanto parecem,nem tão into­le­ran­tes e que tive­ram até mesmo par­ti­ci­pa­ção épica na segunda guerra mundial,mas é claro que o senhor sabe disso pois é muito,muito mias inte­li­gente e culto do que eu.Quanto a ques­tão do san­gue, pela crença deles eles pen­sam que um dia DEUS irá res­sus­ci­tar a todos que mor­re­rem agora e forem sal­vos e a bíblia real­mente con­dena o uso do sangue,mas em con­tra par­tida as moças que eu conheço dis­se­ram que esse ques­tão é pes­soal e particular,apessoa decide na hora se quer ou não rece­ber o sange e os pró­prios médi­cos já estão encon­trando solu­ções para quem não quer rece­ber san­gue humano durante algu­mas cirurgias,enfim eu sou muito cor­dial com as pes­soas não por ser melhor ou pior do que ninguém,mas sim por ser da minha natureza,do meu ponto de vista atual o que o seu amigo fez foi errado,mas eu tam­bém já errei muito e vou con­ti­nuar errando,mas uma coisa eu sei,a falta de tole­rân­cia com rela­ção as dife­ren­ças está aca­bando com a nossa soci­e­dade. Ao fim deste comen­ta­rio agra­deço caso o senhor tenha tido o inte­resse de le-lo peço des­culpa pela minha escrita modesta e minhas idéis limitadas.Obrigada.

  3. mariana albuquerque

    senhor vera­dic­tum o senhor já leu a biblia? Deus não é cruel e sanguinário,a jus­tiça divina nunca,nunca é má,e o temor a Deus se refere a você não que­rer magoá-lo da mesma forma que você não gos­ta­ria de fazer com alguém que ama.Leia a bíblia,o senhor é culto e poderá ver com seus pró­prios olhos o que estou lhe dizendo.

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas tags HTML e atributos: