Feed de Posts ou Comentários

Portugal Helder Sanches a 19 Mar 2007 01:11 pm

Allgarve, segundo Bro El Pine

Nos comentários ao meu último post, o Kota fez referência ao uma noticia referente à nova politica de imagem para o Algarve. Deixou a recomendação para eu não vomitar e ainda bem que o fez. Precavi-me e tomei um Apton 40 para controlar o minha disfunção do refluxo gastro-esofágico antes de clicar no link por ele deixado!

Nem queria acreditar! Primeiro, pensei tratar-se de uma brincadeira do 1 de Abril; recordando-me que ainda estamos a 19 de Março vi-me forçado, com muito custo, a acreditar no que estava a ver. Por decisão governamental, toda a comunicação de promoção turística do Algarve irá utilizar a marca ALLgarve! Ridículo, não é? Este contra-senso de querer promover o que é nosso utilizando anglicismos baratos é tão característico que até chateia.

Vejamos como seria o panorama internacional se todo o mundo utilizasse a mesma politica:

Alfama - Allfame

Rio de Janeiro - January River

Al Jazeera - ALL Jazz Ira

Al Pacino - All Patchino

Alcoentre - All Ass Between

Finalmente, a essência da coisa: Manuel Pinho - Bro El Pine
São apenas alguns exemplos. Fica, aqui o convite para me enviarem mais exemplos da aplicação deste princípio. Serão acrescentados aos exemplos deste post.

Contudo, resta-me uma dúvida: Ao pesquisar o YouTube para ver se encontrava algo sobre a expressão “Allgarve” apenas encontrei este vídeo; será que Bro El Pine se entusiasmou por causa deste vídeo?

3 Respostas a “Allgarve, segundo Bro El Pine”

  1. a 19 Mar 2007 ás 16:17 1.António Cavaco disse …

    Fica uma sugestão alternativa para Alcoentre - All Ass Come In

    e já agora junta-lhe Albuffeira - All Smell Fair

    Um abraço

  2. a 19 Mar 2007 ás 22:36 2.Kota disse …

    Sem achar muita piada ao assunto, anota aí Costa da Caparica em versão Bro El Pine pode ser Coast of LayerRich.
    Enfim uma tristeza.

  3. a 20 Mar 2007 ás 13:54 3.O LEÃO DA ESTRELA disse …

    Por “decreto” do ministro da Economia, Manuel Pinho, o Algarve deixou de ser Algarve para passar a ser… ALLGARVE. Não se sabe quanto é que este “decreto” custou ao erário público, mas deve ter custado muito dinheiro, muitos milhares de euros, porquanto só um criador publicitário muito imaginativo se lembraria de tal achado para esta campanha de marketing público de uma das regiões mais genuínas e mais turísticas do país, cuja marca se confunde com os primórdios da nacionalidade. Ao que parece, o Algarve passa a ser “Allgarve” por causa dos ingleses ou dos estrangeiros que só falam inglês. É uma falta de respeito por Portugal e pela lusofonia. Luís de Camões deve estar às voltas no túmulo. Aparentemente, há uma explicação para este grande equívoco: Manuel Pinho não regula bem da cabeça. E o primeiro-ministro, José Sócrates, também não. Caso contrário já teria acabado com o regabofe.

Trackback para este artigo | Subscreva aos comentários por Feed RSS

Deixe o seu Comentário