Lúcia in the Sky

“Ao longo do tra­jecto viam-se inú­me­ras pes­soas, todas ansi­o­sas por um relance do santo cai­xão e até, quem sabe, na ânsia de que uma pequena sni­fa­dela aos gazes da decom­po­si­ção do corpo do santo cadá­ver lhes pudesse pro­por­ci­o­nar uma over­dose de san­ti­dade que lhes garan­tisse a remis­são de secre­tos e incon­fes­sá­veis peca­dos, e lhes fran­que­asse mila­gro­sa­mente as por­tas do Reino dos Céus.” Excerto de post no Diá­rio Ateísta, “A Pro­fa­na­ção do Cadá­ver”, por Luis Grave Rodrigues.

Não tenho nada a ver com as vol­tas que o cadá­ver de Lúcia dá ou deixa de dar. Afi­nal, para quem viveu a vida enclau­su­rada, um pouco de ar fresco com uns sal­pi­cos de chuva até devem ser bas­tante agra­dá­veis. Pena que o cir­cuito e o des­tino fos­sem os mes­mos tri­lha­dos por Lúcia enquanto estava viva!

No entanto, já me pre­o­cupa saber quem pagou todo aquele apa­rato de segu­rança. A ICAR? O Estado? O Vati­cano? Quem?

Preocupa-me, tam­bém, que a tele­vi­são esta­tal de um estado laico dedi­que algu­mas horas do seu prime-time a evento tão maca­bro quanto este!

Não há pachorra…

Par­ti­lhar este artigo:

2 Responses to Lúcia in the Sky

  1. Manel

    Este tenho mesmo de comen­tar. Está um gajo em casa (sem TV Cabo ou simi­lar), até quer ver o fil­me­zito de Domingo à tarde do cos­tume para ver se a res­saca passa mais depressa e passa-me aquela coisa mór­bida na TV? Mau, que­res ver que vou ter que me cha­tear?
    Epa, que fosse só num canal, ainda se admi­tia, mas SIC, TVI e RTP ao mesmo tempo? Não se admite! Havia é de se pegar nos auto­res desta brin­ca­deira de mau gosto e empalá-los em local público. Isso é que era!
    Mais valia pas­sar uns epi­só­dios de uma novela mexi­cana rasca…

  2. axsx

    Feliz­mente que o pro­grama domin­gueiro me afas­tou da tele­vi­são o tempo neces­sá­rio para não ter de ver o “Cal­vá­rio — part II” que con­ti­tuiu a tras­la­da­ção de Lúcia. No entanto meu caro, preparai-vós, pois vem ai mais do mesmo ou pior… falta bea­ti­fi­car ainda o santo cadáver.Os cães ladram e o can­ga­lheiro passa.

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas tags HTML e atributos: